Sobre o Dinheiro e as Emoções

Heart of Money

O medo e a dor de perder dinheiro
Estudo publicado na Neuroscience revela como o cérebro administra as perdas

Para o cérebro, perder dinheiro é doloroso e temerário. Essa é a conclusão de um estudo publicado na Neuroscience por pesquisadores da University College de Londres. Usando ressonância magnética funcional para analisar o tecido cerebral de 20 voluntários que passavam o tempo apostando em jogos de azar, os cientistas observaram que perder ativava neurônios dos circuitos ancestrais reguladores do medo e da dor.

Muitas decisões cotidianas, como apostar na loteria ou investir em aplicações financeiras, são, de certo modo, jogos de azar que geralmente resulta em ganho ou perda de dinheiro”, explica o neurocientista Ben Seymour, coordenador da pesquisa. “Temos alguma idéia sobre como o cérebro aprende a ganhar, mas não tínhamos até então muitas pistas sobre como ele administra as perdas.”

*****************************************


Excesso de otimismo prejudica as finanças

Otimismo é bom, mas seu excesso pode fazer mal ao bolso. É o que revela uma pesquisa feita na Universidade Duke e publicada no Journal of Financial Economics. Os pesquisadores criaram um método de classificação de níveis de otimismo baseados em bancos de dados demográficos e financeiros da população dos Estados Unidos.

Os resultados mostraram que, em níveis moderados, uma visão positiva do futuro leva a melhores decisões tomadas ao longo da vida e que culminam numa situação financeira mais confortável. Além de conseguir economizar mais dinheiro, estas pessoas trabalharam menos, fizeram menos dívidas e aposentaram-se mais tarde. Já os otimistas extremos passaram mais tempo trabalhando, guardaram menos dinheiro, fizeram mais dívidas e são mais propensos a fumar. “Isto mostra que, assim como excesso de confiança, uma visão extremamente positiva da vida pode levar a comportamentos que, em longo prazo, revelam-se pouco benéficos”, diz Manju Puri, coordenador do estudo.

*****************************************


Para poupar, precisa doer no “bolso”

Estudo revela que aposentar o cartão de crédito é uma forma eficaz de fazer economia

Todo mundo sabe, intuitivamente, que aposentar o cartão de crédito é uma forma eficaz de fazer economia. Agora um estudo de pesquisadores da Universidade de Nova York comprovou isso cientificamente. Em artigo publicado no Journal of Experimental Psychology, eles elaboraram dois experimentos em que voluntários simulavam compras com cartão de crédito ou dinheiro, o que resultou em gastos significativamente maiores com o primeiro método. Os autores explicam que pessoas se iludem quando usam o “dinheiro de plástico”, pois ele não causa aquela conhecida “dor” no bolso, deixando o caminho livre para o impulso e, conseqüentemente, o rombo no orçamento.

FONTE: Viver Mente e Cérebro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: