Psicologia Transpessoal

burne32Pan e Psiquê” por Sir Edward Burne-Jones(1833-1898)

*Por Alexandre Pedrassoli

A psicologia, uma ciência bastante recente em termos históricos, ainda está à espera de uma unificação, uma lei geral que coordene suas diversas visões, por vezes antagônicas. Alguns autores admitem inclusive a existência não de uma única disciplina chamada psicologia, mas de diversas psicologias. Realmente, as diversas abordagens psicológicas, como a psicanálise, o behaviorismo e o humanismo, entre outras, divergem em sua essência, já que apresentam diferentes visões do ser humano. São portanto, incompatíveis, desde seus pressupostos mais elementares. Continue lendo »

Notícias Sobre Psicologia, Hipnose, Regressão e CRPs

watts17Tempo, Morte e Julgamento” por George Frederic Watts(1817-1904)

Notícia 01: Justiça Revoga Punição a Psicólogo Que Fazia Regressão a Vidas Passadas

*Extraído de: Expresso da Notícia em 16 de Fevereiro de 2007

A  4ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região negou provimento à apelação do Conselho Regional de Psicologia de Santa Catarina (CRP/SC) e manteve a decisão que revogou pena de advertência imposta ao psicólogo Antônio Alfredo Veiga da Silva pela prática de psicologia transpessoal. Segundo o Conselho, tal penalidade foi imposta por considerar que a terapia baseada em vidas passadas praticada por Silva era um desvio do exercício profissional. Continue lendo »

O que são terapias alternativas?

magiccircle2O Círculo Mágico” por John William Waterhouse(1849-1917)

São práticas terapêuticas não utilizadas na medicina tradicional ou na psicologia científica. Apesar de haver algumas execeções, a grande maioria das terapias alternativas seria melhor definida como segue: práticas terapêuticas não comprovadas cientificamente. Continue lendo »

Esoterismo: Busca do Deus Interior

falero8A Visão de Fausto” Por Luis Ricardo Falero(1851-1896)

*Por Isabel Mattei

in: Esoterismo, Auto-Ajuda e Trivialidade em O Alquimista

O fenômeno esotérico, a partir da década de 1960, começou a desenvolver-se intensamente no Brasil. Tal fenômeno pôde ser percebido através das mais diversas formas, manifestando-se, nos últimos anos, através de meios formais e informais. Há, atualmente, todo tipo de oferta de produtos e serviços esotéricos no mercado, envolvendo desde anúncios classificados e livros até adesivos em automóveis, folhetos e serviços de consulta por telefone e internet. Houve, também, um crescimento significativo de consumo de produtos dessa linha: anjos, bruxas, incensos. Essa ascensão passou a ser explorada, principalmente, com fins lucrativos. Não há como esquecer as consultas, por telefone (0900), que prometiam resolver todos os problemas de ordem pessoal ou profissional e que renderam fortunas incalculáveis aos consultores. Continue lendo »

O Tarô e o Caminho da Individuação

The Fortune TellerA Vidente” por Sir Edward John Poynter(1839-1919)

*Por Paulo Urban

Não é por acaso que os 22 Arcanos Maiores do Tarô acham-se numerados. Suas cartas, perfiladas tal qual os capítulos de uma novela, retratam uma história verdadeira, a do ser humano em sua senda iniciática, repleta de experiências transcendentes e desafios que se nos apresentam como oportunidades para o autoconhecimento.

Desde a antigüidade, espalhados por distintas culturas, incontáveis são os mitos que abordam a imagem do homem colocado à prova, chamado a enfrentar perigos e resolver enigmas, a ultrapassar seus próprios limites e escolher o rumo certo nas encruzilhadas do caminho. Continue lendo »

A Relação de Poder Entre Astrologia e Ciência

Fantasias do CrepusculoFantasias do Crepúsculo” por Edward Robert Hughes (1851-1914)

*Por Cristina Machado

A condenação da Astrologia por muitos cientistas não é fruto da aplicação rigorosa de métodos de investigação, mas sim da imposição autoritária de um único sistema de pensamento. Quem afirma isso é o filósofo Paul Feyerabend, um dos arautos da nova filosofia da ciência.

Resumo

**Paul Feyerabend colaborou para a falência dos modelos normativos, desmistificando o método científico. Extremamente polêmico, principalmente por tratar de assuntos pouco usuais – como a astrologia -, para ele, a ciência não é o único e nem o melhor sistema de pensamento desenvolvido pelo homem, tendo sido alavancada a um estatuto de superioridade por forças históricas que decretaram o que deveria ser o padrão de conhecimento. Dessa maneira, o problema da demarcação entre ciência e não-ciência – como é o caso da discussão sobre a cientificidade da astrologia – tende a se tornar obsoleto, pelo menos do ponto de vista “puramente” epistemológico, passando a ser entendido como uma questão ético-política. Continue lendo »

O Silêncio dos Astros

Noite e Seu Trem de EstrelasNoite Com Seu Trem de Estrelas” por Edward Robert Hughes (1851-1914)

Quando analisados por métodos científicos, horóscopos e mapas astrais parecem fórmulas genéricas, aplicáveis a qualquer pessoa. A longevidade e a popularidade da astrologia se devem a mecanismos psicológicos que a tornam atraente e verossímil para um grande número de pessoas.

*por Edgar Wunder

Será que os astros realmente influenciam nossa personalidade e nosso destino? Muitas pessoas acreditam que sim. Outras tantas não estão muitas preocupadas com a veracidade das previsões astrológicas, mas tampouco ficam indiferentes ao próprio mapa astral ou deixam de checar o horóscopo nos jornais, na internet. Uma pesquisa feita na Alemanha, em 2001, mostrou que três em cada quatro pessoas fazem isso esporadicamente, e uma em cada três, diariamente. Continue lendo »

Freud e a Parapsicologia: Parte I

witchesMacbeth e as Feiticeiras” por Henry Fuseli (1741 -1825)

*Por Paulo Urban

Revista de Psicanálise em Circuito Nacional, ano IX, nº 85, maio de 1996.

Resumo
Com base em textos escritos pelo próprio Sigmund Freud e relatos sobre sua vida apontados por Ernest Jones, um de seus maiores discípulos e biógrafos, o autor apresenta a evolução do pensamento freudiano no tocante aos fenômenos parapsicológicos, sobre os quais Freud deitou seu interesse e que o levaram a analisar mais detidamente o fenômeno telepático. Neste trabalho, o autor evidencia fundamentalmente as dificuldades que enfrenta a parapsicologia em nossos dias, por um lado impropriamente usada pelos místicos que dela tentam servir-se para fundamentar suas crenças, a modo do que tentaram fazer com a psicanálise na época de Freud; e por outro, alvo de todo um preconceito acadêmico, no mínimo desatento a certos aspectos de relevância existentes na obra freudiana. Continue lendo »

Freud e a Parapsicologia: Parte II

Macbeth_consulting_the_Vision_of_the_Armed_HeadMacbeth Consultando a Visão da Cabeça Armada” por Henry Fuseli (1741 -1825)

*Por Paulo Urban

Revista de Psicanálise em Circuito Nacional, ano IX, nº 85, maio de 1996.

Mas o que havia em “Psicanálise e Telepatia” que teria feito Jones haver demovido o mestre de sua publicação?

Ora, Freud analisa três casos contundentes de transmissão de pensamento; e para maior temor de seu discípulo, propõe uma interpretação psicanalítica para o fenômeno. Veremos aqui os dois primeiros, mais interessantes.

O primeiro caso é o de um paciente seu, estudante de filosofia, a quem Freud analisara alguns anos antes da guerra e que durante a terapia revelara seu desejo incestuoso pela irmã mais nova. Esta, cujo namoro não era aprovado pelos pais, pede ao irmão que interceda por ela e por seu pretendente, um jovem engenheiro. Solidário à irmã, convence seus pais a autorizarem o casamento, mas leva o cunhado a uma aventura de alpinismo nas montanhas, onde sofrem apuros e perigo de queda. Freud aponta a realização da aventura como fruto de um desejo tanto homicida quanto suicida, ao que o paciente pouco refuta. Continue lendo »

Terapias Alternativas e Ética na Psicologia

waterhouse63Psyche Abrindo a Caixa Dourada” por John William Waterhouse (1849-1917)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL – UFRGS
Departamento de Psicologia Social e Institucional
Ética Profissional
Professora: Rosane Neves
Alunas: Claudia Ferrari e Patrícia Schaffer

“Esoterismo associado ao tratamento psicológico confunde interessados”, alerta matéria do UOL. O texto continua: “Borra de café, cristais, astrologia, florais de Bach, terapias de vidas passadas e transe mediúnico. Encontra-se de tudo nos anúncios de psicólogos ou supostos psicólogos que oferecem uma mistura de terapia com esoterismo em propagandas espalhadas por toda parte da cidade de São Paulo-em faixas e cartazes na rua, em revistas semanais de informação e, principalmente, em milhares de sites na internet.” Continue lendo »