O Sentido do Tempo

Nosso cérebro recebe e interpreta informações com um ritmo particular, com base em referências mais ou menos realistas.

*Por Alberto Oliverio

Cada um de nós possui uma espécie de relógio interno que determina, por exemplo, a agilidade com que digitamos as teclas de um computador, a cadência da fala ou a velocidade com que um pianista converte uma partitura em som. Em todos esses casos o cérebro recebe e interpreta informações com um ritmo particular, com base em referências mais ou menos realistas. Leia o resto deste post »